Estatística

26 de fev de 2011

YOGA BRAZIL --- A MEDITAÇÃO DA MOSCA



Analisando esta animação, o samurai é aquele indivíduo que de boa vontade busca se libertar das limitações e dos condicionamentos que a vida lhe apresenta.
Por sua vez, a mosca que aparece inicialmente na sua frente representa aquilo ou aquela situação ou pessoa que ainda incomoda e que necessita ser “trabalhada”. Como o samurai ainda não conseguiu se desgarrar do que o perturba, reage de uma forma irascível e violenta, imbuído no propósito de eliminar o que incomoda: a mosca.
No entanto, ao atingir a mosca com a sua espada afiada, esta se recupera e ainda se duplica, isto é, o problema que inicialmente era pequeno, aumenta de tamanho e se torna mais grave.
Não sabendo lidar com sabedoria na situação que o perturba, o samurai age de uma forma irrefletida, continuando a golpear as moscas que não param de se multiplicar. E foi no momento em que uma das moscas pousou sobre a gravura de um jardim e se transformou numa flor, que o samurai percebeu que estava na hora de mudar e deixar de se importar com que o tira do eixo.
Neste ponto, a mosca que se transformou em flor nada mais é do que um aspecto positivo que a situação apresentou, permitindo o samurai tomar consciência, entender e desistir de se incomodar com o que não vale à pena.
Buscando novamente o seu momento de introspecção e meditação, o samurai aceita e se desapega da situação que drenava toda sua energia. E, depois, mesmo que o mundo estivesse contra si, ainda com incontáveis moscas ao seu redor, mantém-se pacífico. 
Por fim as moscas se transformam em pétalas, pétalas que caem e que o reconfortam. E a única mosca que ele ainda aprisionava e persistia em incomodá-lo finalmente é libertada, mas quem verdadeiramente se libertou foi o samurai.   
                                                  NAMASTÊ!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário