Estatística

28 de mai de 2011

YOGA BRAZIL --- BAOBÁ


O baobá é uma árvore de grande porte, proveniente das estepes africanas e regiões semi-áridas de Madagascar, sendo encontrada também na Austrália. Essa planta colossal pode atingir até 30 metros de altura, e possui a capacidade de armazenar em seu caule até 120.000 litros de água.
É a árvore nacional de Madagascar e símbolo nacional do Senegal.
Neste país, (Senegal) é considerada árvore sagrada, sendo utilizada como fonte de inspiração para lendas, ritos e poesias. Segundo uma velha lenda africana, se alguéem for sepultado dentro de um baobá sua alma viverá enquanto a planta existir.
O baobá tem uma vida longa: alguns tem fama de ter milhares de anos, mas como seu tronco não produz anéis de crescimento, a idade da árvore é impossível de ser comprovada.
Essa planta foi amplamente divulgada no século XX. através da obra O Pequeno Príncipe, do escritor francês Antoine de Saint Exupery. Seu personagem principal se preocupava com o crescimento excessivo do baobá,temendo que suas raízes tomassem todo espaço existente em seu asteróide.
No Brasil existem algumas árvores de baobá, que foram trazidas pelos sacerdotes africanos e foram plantadas em locais específicos para o culto das religiões africanas.
Em Fortaleza existe este exemplar (da foto) no passeio público ( praça dos mártires) uma das praças mais antigas da cidade.
Foi trazida e plantada em 1910, por Tomás Pompeu de Sousa, Senador Pompeu. Tem portanto mais de cem anos.
                                                                     Paz e benção!

27 de mai de 2011

YOGA BRAZIL --- CALMA E PACIÊNCIA


Pense nisso: quando algo desagradável acontece e você fica irritado, você é o perdedor, visto que a irritação imediatamente destrói a sua paz mental e no final traz resultados indesejados. Mas, se alguém o ferir e você não perder a sua paz mental, esta sim é uma vitória.
Quando se perde a paciência e a calma, perde-se a melhor parte do cérebro humano, que é o julgamento da situação. Quando se está bravo, quase ficando louco de raiva, é impossível conseguir tomar uma decisão correta.
Então, quando a mente estiver tranquila é que se poderá analisar a situação de uma maneira mais clara, sem perder essa tranquilidade, analisar as circunstâncias e, se necessário, tomar ações preventivas. Este é o significado espiritual de perda e vitória.

26 de mai de 2011

YOGA BRAZIL --- CULTIVO DE UM BOM CORAÇÃO


Cultivo de um bom coração
A base da mente altruísta de iluminação é um bom coração, uma mente bondosa, o tempo todo. Todos nós podemos nos beneficiar desse cultivo; não devemos ficar raivosos, brigar, revidar e tudo mais. Quando as pessoas se engajam em tais atividades, elas fazem isso devido a preocupações pessoais, mas na verdade estão apenas se prejudicando. Então, todos nós precisamos fazer tudo que pudermos para cultivar uma mente bondosa, um bom coração.

Não estou apenas explicando isso; eu também estou fazendo tudo que posso para praticar isso. Todo mundo precisa fazer o que for possível, porque o tanto que conseguirmos praticar é o tanto que isso irá ajudar.

Se você se engajar nessas práticas e ganhar experiência nelas, suas atitudes e o modo como vê as outras pessoas vão mudar. Então, quando surgir um problema — que já apareceu antes — você não vai reagir com a mesma irritação, não vai gerar as mesmas atitudes negativas.

Essa mudança não é algo externo — não é uma questão de fazer uma plástica no nariz ou adotar um novo corte de cabelo. Acontece dentro da mente. Algumas pessoas conseguem suportar problemas, outras não conseguem; a diferença é a atitude interior.

A mudança advinda de colocar esses ensinamentos em prática vem devagar. Após algum tempo, podemos encontrar pessoas que nos dizem que mudamos — isso é um bom sinal, um sinal de que a prática tem sido efetiva.

25 de mai de 2011

YOGA BRAZIL --- 10 MANDAMENTOS DA SERENIDADE



Os dez mandamentos da serenidade
1. Só por hoje, tratarei de viver exclusivamente este meu dia, sem querer resolver todos os meus problemas de uma só vez.
2. Só por hoje, terei o maximo cuidado com o meu modo de tratar os outros, sendo delicado em meu modos, nao criticando/julgando ninguem, nao tentando melhorar ou disciplinar ninguem senao a mim mesmo.
3. Só por hoje, me sentirei feliz com a certeza de ter sido criado para ser feliz, nao soh no outro mundo como neste tambem.
4. Só por outro, me adaptarei aas circunstancias sem pretender que as circunstancias se adaptem aos meus desejos.
5. Só por hoje, dedicarei pelo menos 10 minutos de meu tempo a uma boa leitura, lembrando-me que assim como eh preciso comer para sustentar o corpo, assim tambem a leitura eh necessaria para alimentar a vida de minha alma.
6. Só por hoje, praticarei uma boa ação sem contar para ninguem.
7. Só por hoje, se for ofendido em meus sentimentos procurarei que ninguem saiba.
8. Só por hoje, farei um programa bem completo do meu dia. Talvez nao o execute perfeitamente mas, em todo caso, vou faze-lo. E me guardarei bem das suas calamidades - a pressa e a indecisao.
9. Só por hoje, serei firme em minha fé de que a Divina Providencia se ocupa de mim como se existisse somente eu no mundo, ainda que as circunstancias manifestem ao contrario.
10. Só por hoje nao terei medo de nada. Em particular, nao terei medo de gozar do que eh belo e nao terei medo de crer na bondade.

24 de mai de 2011

YOGA BRAZIL --- PRATICANDO A PACIÊNCIA


Por um lado, ter um inimigo é muito ruim. Perturba nossa paz mental e destrói algumas de nossas coisas boas. Mas, se vemos de outro ângulo, somente um inimigo nos dá a oportunidade de exercer a paciência. Ninguém mais do que ele nos concede a oportunidade para a tolerância. Já que não conhecemos a maioria dos cinco bilhões de seres humanos nesta terra, a maioria das pessoas também não nos dá oportunidade de mostrar tolerância ou paciência. Somente essas pessoas que nós conhecemos e que nos criam problemas é que realmente nos dão uma boa chance de praticar a tolerância e a paciência.

23 de mai de 2011

YOGA BRAZIL --- TRÊS CONSELHOS


Três conselhos... 
     Um casal de jovens recém-casados, era muito pobre e vivia de favores num sítio do interior. Um dia o marido fez a seguinte proposta para a esposa:
         "Querida, eu vou sair de casa, vou viajar para bem longe, arrumar um emprego e trabalhar até ter condições para voltar e lhe dar uma vida mais digna e confortável. Não sei quanto tempo vou ficar longe, só peço uma coisa, que você me espere e enquanto eu estiver fora, seja FIEL a mim, pois eu serei fiel a você. " 
     Assim sendo, o jovem saiu. Andou muitos dias a pé, até que encontrou um fazendeiro que estava precisando de alguém para ajudá-lo em sua fazenda.
     O jovem chegou e ofereceu-se para trabalhar, no que foi aceito. Pediu para fazer um pacto com o patrão, o que também foi aceito.
     O pacto foi o seguinte:
     "Deixe-me trabalhar pelo tempo que  quiser e quando eu achar que devo ir, o senhor me dispensa das minhas obrigações.
     EU NÃO QUERO RECEBER O MEU SALÁRIO. Peço que o senhor o coloque na poupança até o dia em que eu for embora.
     No dia em que eu sair o senhor me dá o dinheiro e eu sigo o meu caminho".  
     Tudo combinado.     
     Aquele jovem trabalhou DURANTE VINTE ANOS, sem férias e sem descanso.
     Depois de vinte anos chegou para o patrão e disse:
     "Patrão, eu quero o meu dinheiro, pois estou voltando para a minha casa." 
         O patrão então lhe respondeu:
          "Tudo bem, afinal, fizemos um pacto e vou cumpri-lo, só que antes quero lhe fazer uma proposta; tudo bem?
          Eu lhe dou o seu dinheiro e você vai embora, ou LHE DOU TRÊS CONSELHOS e não lhe dou o dinheiro e você vai embora.
          Se eu lhe der o dinheiro eu não lhe dou os conselhos; se eu lhe der os conselhos, eu não lhe dou o dinheiro.
          Vá para o seu quarto, pense e depois me
     dê a resposta. 
 
     Ele pensou durante dois dias, procurou o patrão e disse-lhe: "QUERO OS TRÊS CONSELHOS."
     O patrão novamente frisou: "Se lhe der os conselhos, não lhe dou o dinheiro."
     E o empregado respondeu: "Quero os conselhos." 
     O patrão então lhe falou:
     1. NUNCA TOME ATALHOS EM SUA VIDA. Caminhos mais curtos e desconhecidos podem custar a sua vida.
     2. NUNCA SEJA CURIOSO PARA AQUILO QUE É MAL, pois a curiosidade para o mal pode ser mortal.
     3. NUNCA TOME DECISÕES EM MOMENTOS DE ÓDIO OU DE DOR, pois você pode se arrepender
e ser tarde demais.
 
     Após dar os conselhos, o patrão disse ao rapaz, que já não era tão jovem assim:
     "AQUI VOCÊ TEM TRÊS PÃES; estes dois são para você comer durante a viagem e este terceiro é para comer com sua esposa quando chegar à sua casa.“
     O homem então, seguiu seu caminho de volta, depois de vinte anos longe de casa e da esposa que ele
tanto amava.
     Após primeiro dia de viagem, encontrou um andarilho que o cumprimentou e lhe perguntou: "P'ra onde você vai?“
     Ele respondeu: "Vou para um lugar muito distante que fica a mais de vinte dias de caminhada por essa estrada." 
     O andarilho disse-lhe então: "Rapaz, este caminho é muito longo, eu conheço um atalho que é dez,
e você chega em poucos dias..“
     O rapaz contente, começou a seguir pelo atalho, quando lembrou-se do primeiro conselho, então voltou e seguiu o caminho normal.
     Dias depois soube que o atalho levava a uma emboscada.
     Depois de alguns dias de viagem, cansado ao extremo, achou pensão à beira da estrada, onde pode hospedar-se.
     Pagou a diária e após tomar um banho deitou-se para dormir. 
     De madrugada acordou assustado com um grito estarrecedor. Levantou-se de um salto só e dirigiu-se à porta para ir até o local do grito.
     Quando estava abrindo a porta, lembrou-se do segundo conselho.
     Voltou, deitou-se e dormiu.
     Ao amanhecer, após tomar café, o dono da hospedagem lhe perguntou se ele não havia escutado gritos durante a noite, e ele respondeu que sim.
     O hospedeiro perguntou-lhe se não estava curioso a respeito, e ele respondeu que não.
     O hospedeiro prosseguiu: “VOCÊ É O PRIMEIRO HÓSPEDE A SAIR DAQUI VIVO, pois meu filho tem crises de loucura, grita durante a noite... e quando
o hóspede sai, mata-o e enterra-o no quintal.”
     O rapaz prosseguiu na sua longa jornada, ansioso por chegar a sua casa.
     Depois de muitos dias e noites de caminhada... Já ao entardecer, viu entre as árvores a fumaça de sua casinha, andou e logo viu entre os arbustos a silhueta de sua esposa.
     Estava anoitecendo, mas ele pode ver que ela não estava só.
     Andou mais um pouco e viu que ela tinha entre as pernas, um homem a quem estava acariciando
os cabelos.
     Quando viu aquela cena, seu coração se encheu de ódio e amargura e decidiu-se a correr de encontro aos dois e a matá-los sem piedade.
    Respirou fundo, apressou os passos, quando lembrou-se do terceiro conselho.
     Então parou, refletiu e decidiu dormir aquela noite ali mesmo e no dia seguinte tomar uma decisão. 
     Ao amanhecer, já com a cabeça fria, ele pensou: 
"NÃO VOU MATAR MINHA ESPOSA E NEM O SEU AMANTE. 
     Vou voltar para o meu patrão e pedir que ele me aceite de volta.
     Só que antes, quero dizer a minha esposa que eu sempre FUI FIEL A ELA".
     Dirigiu-se à porta da casa e bateu. 
     Quando a esposa abre a porta e o reconhece, se atira em seu pescoço e o abraça afetuosamente. 
     Ele tenta afastá-la, mas não consegue. Então, com lágrimas nos olhos lhe diz: "Eu fui fiel a você e você me traiu..."
     Ela espantada lhe responde: "Como? Eu nunca lhe trai, esperei durante esses vintes anos!"
     Ele então lhe perguntou: "E aquele homem que 
você estava acariciando ontem ao entardecer?" 
     "AQUELE HOMEM É NOSSO FILHO. Quando você foi embora, descobri que estava grávida. Hoje ele está com vinte anos de idade.“
     Então o marido entrou, conheceu, abraçou o filho e contou-lhes toda a sua história, enquanto a esposa preparava o café.
     Sentaram-se para tomar café e comer juntos o último pão.
     APÓS A ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO, COM LÁGRIMAS DE EMOÇÃO, ele partiu o pão e, ao abri-lo, encontrou todo o seu dinheiro, o pagamento por seus vinte anos de dedicação!  
     Muitas vezes achamos que o atalho "queima etapas" e nos faz chegar mais rápido, o que nem sempre é verdade.
    Diversas vezes somos curiosos, queremos saber de coisas que nem ao menos nos dizem respeito e que nada de bom nos acrescentará...
     Outras vezes, agimos por impulso, na hora da raiva, e fatalmente nos arrependemos depois...
      Espero que você, assim como eu, não se esqueça desses três conselhos e que, principalmente, não se esqueça de CONFIAR em DEUS... (mesmo que a vida, muitas vezes já lhe tenha  dado motivos para a desconfiança).
     Outra coisa...
     Não guarde essa mensagem nesse blog, envie para seus amigos...
     Não perca a oportunidade de fazer (mais) feliz o dia de alguém, pois esta bela história nos instiga à boas atitudes em situações extremas..
Forte abraço e que Deus lhe abençoe Sempre
Namastê!

22 de mai de 2011

YOGA BRAZIL --- BRAZIL YOGA RELAX

                                                                       Namastê