Estatística

9 de fev de 2012

YOGA BRAZIL --- O SIGNIFICADO DAS BANANAS

Um amigo meu conta que, certa vez, resolveu passar algumas semanas num mosteiro do Nepal. Certa tarde entrou num dos muitos templos do mosteiro, e encontrou um monge, sorrindo, sentado no altar.

“Por que o senhor sorri?”, perguntou ao monge.
...
“Porque entendo o significado das bananas”, disse o monge, abrindo a bolsa que carregava, e tirando uma banana podre de dentro. “Esta é a vida que passou e não foi aproveitada no momen­to certo - agora é tarde demais”.

Em seguida, tirou da bolsa uma banana ainda verde, mostrou-a, e tornou a guardá-la.

“Esta é a vida que ainda não aconteceu, é preciso esperar o momento certo”, disse.

Finalmente, tirou uma banana madura, descascou-a, e dividiu-a com meu amigo. “Este é o momento presente. Saiba vivê-lo sem medo”.


                                                    NAMASTÊ!!!

8 de fev de 2012

YOGA BRAZIL --- A ARTE DA FELICIDADE


[...] Quando você mantém um sentimento de compaixão, bondade e amor, algo abre automaticamente sua porta interna. Com isso, você pode se comunicar facilmente com as outras pessoas. E esse sentimento de calor cria uma espécie de abertura. Você descobre que todos os seres humanos são iguais a você e se torna capaz de relacionar mais facilmente com eles. Isso lhe confere um espírito de amizade. Então há menos necessidades de escolher as coisas e, conseqüentemente, sentimentos de medo, dúvida e insegurança se dissipam naturalmente.

Extraído do livro: “A Arte da Felicidade”, Dalai Lama.



                                                                 NAMASTÊ!!!!!!

7 de fev de 2012

YOGA BRAZIL --- CONCENTRAÇÃO E MEDITAÇÃO


A queixa mais frequente de um meditador iniciante é: “...não posso me concentrar. Minha mente não quer ficar quieta e se distrai com qualquer coisa.”
As distrações são esperadas. Podem vir de nosso estilo de vida, habitualmente distraído e que ainda não fomos capazes de controlar. Também podem vir de nossa mente subconsciente. Tudo o que experimentamos até hoje está gravado ali, agradável ou desagradável, aceitável ou inaceitável. Normalmente mantemos a tampa do pote bem apertada. Mas em estado de relaxamento, como é a meditação, as restrições são eliminadas, a tampa é retirada e muito do que mantivemos reprimido pode sair à superfície de nossa mente consciente.
Qualquer que seja a causa, devemos nos dar conta de que as distrações não são outra coisa do que pensamentos tentando se expressar – principalmente os que foram reprimidos.
O que normalmente fazemos quando meditamos é fixar a mente em um tema e tratamos de mantê-la ali. Isso é difícil e requer um grande esforço, o que sugere que algo não vai bem. Para meditar é preciso relaxar no esforço.
O que realmente devemos fazer é ir até a quietude lenta e gradualmente. É muito melhor começar com as distrações do que acabar por tê-las. Deixe que venham e vão sem se desesperar; sem removê-las da mente, mas permitindo, em troca, que entrem como passarinhos que voam por uma janela e saem pela outra. É melhor começar com meia hora de distrações para encontrar ao final alguns minutos de quietude do que o contrário. Com o tempo e a prática constante, você descobrirá dentro de si tamanha completude e serenidade que o farão querer ir cada vez mais longe.
Persevere, tenha calma, não cobre resultados e entregue - se nesta profunda jornada em busca da consciência de si.

* dedicado a uma grande amiga Anna Paula Donato

                                                         Namastê !!!

 

5 de fev de 2012

YOGA BRAZIL --- AMOR BONDADE


Pense: Feliz, em paz,
que todos os seres sejam verdadeiramente felizes.
Todos os seres que existam,
fracos ou fortes, sem exceção,
compridos, grandes,
médios, curtos,
sutis, grosseiros,
visíveis e invisíveis,
próximos e distantes,
nascidos e buscando o nascimento:
que todos os seres sejam verdadeiramente felizes.
Não permita que um engane ao outro
ou despreze qualquer um, em qualquer lugar,
ou devido à raiva ou irritação
deseje que alguém sofra.
Como uma mãe arriscaria sua vida
para proteger o seu filho, seu único filho,
da mesma forma, com relação a todos os seres,
cultive um coração sem limites.
Com boa vontade para todo o universo,
cultive um coração sem limites:
Acima, abaixo e em toda volta,
desobstruído, sem hostilidade ou ódio.
Quer seja parado, andando,
sentado, ou deitado,
esteja alerta todo o tempo,
mantenha essa atenção plena com determinação.
A isto se denomina um estado sublime
no aqui e agora.
Não seja aprisionado por idéias,
mas virtuoso e perfeito na visão,
tendo subjugado o desejo pelo prazer sensual,
ele nunca mais
irá estar em um útero.

                                                     NAMASTÊ!!!!!